As estratégias digitais e a corrida dos bots

Nov 30 2016

O recente anúncio da liberação da nova versão otimizada do Microsoft Bot Framework, realizado ao final de outubro, foi apenas mais um episódio a evidenciar a escalada irreversível desses programas de computador, os Bots, no universo das aplicações de negócios, entretenimento, gestão, educação e relacionamento social.

Se já há algum tempo o interesse pelos bots crescia de intensidade na indústria global de software e de soluções de transformação digital, agora a Iniciativa da Microsoft não deixa mais margens de dúvida de que este é o momento de arrancada para qualquer desenvolvedor ou estrategista digital que queira se posicionar nesse nicho.

Algo semelhante, aliás, aconteceu quando, também recentemente, o Facebook anunciou a inclusão de bots em seu Facebook Messenger, um fato que deixou clara a tendência de forte disseminação dos assistentes virtuais nessa plataforma que representa nada menos  que 1,8 bilhão de pessoas conectadas.

Além de seu aspecto funcional altamente prático e proveitoso para melhorar a experiência do usuário, os Bots (e especialmente os chatbots) começam a tornar mais simples e mais direta a arquitetura das aplicações, ao trazer para a aplicação principal todas as funções antes encapsuladas em apps que necessitavam de download, instalação e configuração no dispositivo do usuário.

É preciso que os profissionais envolvidos em processos de transformação digital assimilem e busquem entender este atual boom de disseminação dos Bots para que não percam a onda das oportunidades (e obsolescência) dos modelos de negócio que surgem com ela no horizonte.

As iniciativas da Microsoft com o seu Bot Framework, ou do Facebook, com os Bots para o Facebook Messenger, não se dão como fatos isolados, mas vêm numa escalada que abarca a todos os gigantes da indústria.

Mesmo antes deles, o Google também anunciou o seu bot para concorrer com o Siri, o já famoso assistente de voz da Apple.

Àqueles que ainda buscavam se adaptar a um mundo centrado em apps, o recado de tudo isto é de que os Bots (e não as apps nativas) estão se tornando a bola da vez no comércio online, trazendo  maneiras mais inovadoras para que os consumidores interajam com empresas, marcas e displays de produtos através de seus dispositivos móveis.boots progress portal call center

Em sua base tecnológica está a inteligência artificial aplicada através de soluções de análise em tempo real de dados móveis em alta velocidade. Por isto, os Bots são capazes de analisar inputs e emitir outputs de linguagem humana escrita ou falada numa rapidez até maior que a da nossa mente natural.

Em termos mais simples, eles são um programa de computador que é capaz de simular, de forma convincente e antecipada, como um ser humano irá se comportar em uma conversa e dialogar ou teclar com ele sem que o interlocutor necessite sequer completar uma palavra ou frase. Eles carregam capacidade cognitiva para capturar a complexidade do perfil de um cliente e produzir insights preditivos sobre sua navegação em situações bastante variadas, como em uma aplicação de compra de camisa ou na escolha de um livro infantil para o aniversário do netinho.

Integrado em uma plataforma já assimilada com grande massa de usuários, um bot pode fazer coisas que uma sessão de chat humano normal ou comando de voz não seria capaz de realizar facilmente, porque eles são construídos em cima de serviços com grandes bases de usuários e dispõem de capacidades oriundas de sistemas de decisão e análise complexas e multiprocessadas.

É por isso que algumas empresas já estão produzindo bots terceirizados para   realizar tarefas especializadas, tais como saldos de contas bancárias ou emissão de bilhetes de avião por meio de solicitações de texto.

Este aumento da automação conta com o apoio de sistemas de gestão de regras de negócios e aumenta a eficiência dos processos, reduzindo a dependência da TI e melhorando a agilidade geral de suas operações. E é preciso que os desenvolvedores e estrategistas digitais ampliem cada vez mais seu repertório para não perderem o "timing" dessa nova onda. Embora o frenesi inicial da novidade possa esfriar rapidamente, os bots vão continuar a crescer e atrair o interesse de todos. Ao se Integrar com outras aplicações e dispensar a necessidade de se baixar um aplicativo especializado para executar tarefas, eles reforçam uma tendência mais e mais popular.

Os Bots estão se tornando cada vez mais populares devido ao encolhimento do cenário de negócio das apps especializadas. Assim, a integração com o bot criará um apelo ainda mais forte para as aplicações genéricas. É evidente que o cenário do jogo está virando definitivamente em favor das interações móveis. E os robôs fazem parte da tendência.

*Matthew Gharegozlou é Vice-Presidente da Progress para a América Latina e Caribe.

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn