Enriquecimento High Tech de Bases de Dados CRM

Abr 04 2012

O processo de enriquecimento de banco de dados tem como objetivo adicionar novas informações ao banco e com elas realizar a análise do comportamento do prospect ou cliente, obtendo informações sócio demográficas, hábitos de consumo, estilo de vida, poder de compra, entre outras que contribuirão com o planejamento de oferta, frequência de contato, canais de interação, níveis de serviço e demais preocupações de quem adota as práticas de Gestão do Relacionamento.

As práticas mais tradicionais de enriquecimento ainda utilizam o bom e velho Ser Humano, capaz de visitar casas carregando seus velhos dispositivos móveis para recenseamento, oferecendo pequenos e grandes formulários pré-impressos para preenchimento ou discando a qualquer hora do dia e da noite para descobrir o nome do novo presidente da empresa.

Além do Ser Humano, hoje podemos contar com coisas curiosas, como por exemplo, as psicodélicas Vending Machines, que apesar de não nos identificarem individualmente, são capazes de traçar e guardar perfis coletivos de consumo, contendo produtos de preferência, horários mais propícios à venda, poder de compra no ?andar?, e mais, uma vez integrada à internet, habilitar pagamentos eletrônicos e controle nos processos de reposição de mercadorias.

Vending Machine é pouco? Que tal os dispositivos telemétricos como arma para enriquecimento de bases de dados e pró-atividade no relacionamento? Imaginem uma transportadora capaz de receber informações relativas à condução do veículo. Ser capaz de identificar e corrigir hábitos dos motoristas, identificar situações que podem expor o veículo, a carga e o próprio condutor a riscos. Utilizando a mesma tecnologia, concessionárias e montadoras prontas para receber de seus próprios veículos pedidos de peças e agendamento de serviços, lembrando seus condutores dos compromissos em painés digitais, autofalantes e SMS. No campo, centrais de monitoramento transimitindo parâmetros decisivos para o dono das fazendas e também para os fabricantes de insumos, como defensivos agrícolas e adubos.

De volta ao bom e velho Ser Humano é inexorável (finalmente utilizei esta palavra) o poder oferecido pela Internet e por seus Aplicativos Sociais para quem compartilha e para quem coleta dados e informações cada vez mais disponíveis e eletrônicas. Por exemplo, como avaliar o poder de uma aplicação como Foursquare, capaz de dizer ao mundo onde seu usuário e seus amigos se encontram, onde mais frequentam, passando a eles a responsabilidade de manter endereços atualizados, locais do mapa, categorização, enfim, a total terceirização da administração e do gerenciamento das informações disponíveis sobre locais.

Apesar dos avanços tecnológicos e da pré-disposição dos indivíduos em abrirem mão de sua individualidade, o desafio continua e está mais forte do que nunca, pois não basta uma base de dados rica, precisamos de seres pensantes para saber o que fazer com ela.



Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn