Nuvem, IoT e Big Data reservam novidades para a tecnologia em 2017

Jan 18 2017

2016 foi um ano de consolidação do mercado. A América Latina continua apresentando apetite crescente pelas soluções da nuvem da Oracle, corroborando a tendência das empresas buscarem novos modelos de gestão alinhados com a nova “economia digital”. A nuvem é o foco central para a modernização em todos os segmentos de negócio, com mais eficiência e melhores resultados.

Dentro das empresas as áreas evoluíram e os responsáveis pelas finanças, recursos humanos, marketing e, até mesmo, sistemas, tornaram-se peças-chave na estratégia do crescimento ao aproveitarem as novas tecnologias.

Essas mudanças apontam para o que virá em 2017, um ano no qual o avanço digital é a palavra de ordem, para dar mais agilidade e inteligência às empresas. Nuvem IoT e Big Data reservam novidades para a tecnologia em 2017 -18 JAN

•         Mais empresas apostarão na nuvem: o número de empresas que experimentam novos níveis de produtividade com a nuvem em 2016 cresceu. Muitas partiram de projetos localizados em áreas específicas e o sucesso vem se expandindo para outros níveis da estrutura. Serão adotadas soluções mais eficientes para gerenciar sua infraestrutura em nuvem, sendo administradas por empresas especializadas. De acordo com Mark Hurd, CEO da Oracle, para 2025 a maioria dos dados empresariais estará armazenada na nuvem.

•         PMEs com soluções de classe mundial: a nuvem está padronizando o nível da tecnologia para empresas de diferentes portes. As pequenas e médias utilizarão os mesmos sistemas que as grandes corporações, com a vantagem do custo-benefício que o modelo como serviço oferece e pagarão de acordo com o uso.

•         O boom da Cloud Machine: entidades públicas e privadas terão equipamentos conectados às redes em nuvem, com flexibilidade na gestão de dados e maior mobilidade no trabalho.

•         CEOs mais estratégicos: os líderes empresariais investirão mais tempo para entender e interagir com seus clientes graças à automação de processos. E ao reduzir a carga operacional, trabalharão em projetos mais eficientes e inovadores.

•         Cidades mais conectadas: a Internet das Coisas (IoT) permitirá que as cidades sejam mais eficientes, conectando sua infraestrutura a centros de controle e gerando melhorias significativas para seus cidadãos em termos de mobilidade, segurança, saúde e trabalho a distância.

•         Publicidade segmentada e marcas mais reconhecidas: a análise de dados será levada a novo nível com a popularização do Big Data e soluções analíticas. Novos insights serão gerados para gerir estrategicamente as características dos usuários, conseguindo impactar cada consumidor com campanhas segmentadas, de acordo com suas preferências.

•         Área de Recursos Humanos mais estratégica: com uso eficiente de soluções tecnológicas específicas, o RH tem se transformado para maximizar o talento humano. A tecnologia será usada não apenas para facilitar o trabalho, mas para aumentar o sentido de pertencimento.

•         Millennials mais exigentes: a preço deixou de ser diferencial para que os usuários adquiram produtos. Com a tecnologia, será possível classificar e conhecer melhor as expectativas dos consumidores em termos de produtos ou serviços.

•         Empreendimentos de sucesso: com a expansão do mundo digital e da infraestrutura em nuvem, a criação de empresas acontecerá facilmente, permitindo que trabalhem de maneira remota e eficiente, com menos tempo e redução de custos operacionais.

•         Mais profissionais certificados: graças a abertura do setor de TI, as empresas estão requisitando com maior frequência profissionais certificados em soluções de negócio, ampliando o campo de ação de diversos profissionais no mercado tecnológico.

•         O furor da inovação: os recursos que tradicionalmente eram destinados à manutenção de plataformas computacionais obsoletas serão investidos na geração de produtos inovadores e diferentes no mercado, pensados para satisfazerem continuamente os usuários.
O mundo está migrando para a nuvem. 2016 foi um ano importante para a consolidação da nuvem e para a chegada de 2017, espera-se que mais empresas sigam esta tendência, com mais recursos de inovação.

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn